Gratidão e alegria pela expedição 'top'

Frei Joel Sousa ressalta o número de comunidades beneficiadas

Fotos: Millena Grigoleti

"Foi top". Se tivesse que descrever em poucas palavras a nona expedição do Barco Hospital Papa Francisco, pelas águas do rio Amazonas, o frei Joel Sousa utilizaria a expressão acima. De quarta-feira, 12, até esta segunda-feira, 17, o navio percorreu comunidades ribeirinhas no Pará, na região da cidade de Prainha, e realizou ao todo 4.332 atendimentos.

"Muita gratidão por esses dias. Voltamos com sentimento de gratidão e muito felizes pelo barco ter proporcionado esse grande atendimento às pessoas", disse o frei da Associação e Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus, com sede em Jaci. "Cada missão tem uma oportunidade, algo específico e nessa conseguimos atingir bastantes comunidades. Teve grande parceria com a Secretaria de Saúde local e com líderes comunitários, e isso facilitou o nosso trabalho", completa.

Com 32 metros de comprimento e 430 toneladas, o Barco Hospital viajou com voluntários e integrantes da associação. Foram 69 cirurgias ao todo - 27 de pequena complexidade e 42 de média ou grande. Procedimentos de vesícula, hérnia, remoção de cisto, entre outros. O número de cirurgias é o maior entre as nove expedições.

Um dos voluntários que contribuíram para o recorde foi o cirurgião Caled Jaoudat Kadri, 55 anos, diretor do Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Bragança Paulista. Mesmo tendo tido um mal-estar durante a viagem, não deixou de contribuir e em todos os dias fez cirurgias. "É um prazer. A gente não faz por obrigação, faz por prazer", diz.

Nascido no Brasil, o médico foi para o Líbano com 5 anos e, aos 18, para a Síria. Voltou ao nosso País fugindo da guerra, e diz que tirou lições da expedição. "Aprendi como o ser humano tem que ser gentil, pensar no próximo pra fazer esse mundo melhor, porque tem muita gente precisando. Esse povo daqui precisa de muito carinho, atenção e cuidado."

Entre as histórias que cruzou, a que mais o emocionou foi a de um menino entre 7 e 8 anos. Mesmo com as poucas condições financeiras e o difícil acesso a itens que são comuns no Estado de São Paulo, o garoto não abriu mão da generosidade. "Ganhou um salgadinho, abriu o saco e ficou oferecendo pra gente", conta.

Números

Com nove expedições desde agosto do ano passado, o Barco Hospital Papa Francisco já realizou 35.905 atendimentos - entre consultas, exames, cirurgias e distribuição de medicamentos. O maior número de atendidos foi na sexta missão, em Óbidos, com 4.461. A nona expedição ocupa o segundo lugar, com 4.332 beneficiados.

Além das cirurgias, essa última expedição realizou 1.484 consultas e 1.947 exames, entre laboratoriais e de imagem, e ainda 799 atendimentos farmacêuticos. O barco passou por comunidades como Ipanema, Purus e Vira Sebo, todas na cidade de Prainha - que tem 30 mil habitantes.

Relacionados