Diário chega ao Barco Hospital na comunidade de Ipanema

Comunidade às margens do rio Amazonas é a primeira a receber a nona expedição

Millena Grigoleti 11/2/2020

O dia foi de capacitação para os profissionais de saúde a bordo do Barco Hospital Papa Francisco. Os voluntários fizeram reunião para se apresentar ao grupo - afinal são de cidades e até de Estados diferentes - e combinar como serão realizados os atendimentos aos moradores das comunidades ribeirinhas do rio Amazonas. Além disso, aprenderam a usar o sistema para as consultas iniciarem nesta quarta-feira, 12.

Entre os profissionais que integram a expedição - a nona realizada pela Associação e Fraternidade Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus, com sede em Jaci -, há oftalmologista, anestesiologista, cirurgião dentista, fisioterapeuta e ortopedista. Além de enfermeiros (técnicos e tecnólogos) que vão fazer a triagem com os moradores, junto com os religiosos, que formam a equipe de apoio do barco e também são profissionais de saúde (há médicos e enfermeiros).

A primeira comunidade a receber a expedição é a de Ipanema, na cidade de Prainha, que tem 30 mil habitantes. Foram sete horas de barco de Santarém (PA) até o local (bem menos que as 20 horas estimada anteriormente pela equipe). Uma equipe foi na frente, de ambulancha, para avisar sobre a chegada do navio, que tem 32 metros de comprimento e 430 toneladas.

São cerca de 300 habitantes em Ipanema nas duas margens do rio. A comunidade vive da pesca - peixes e camarão. Há também criação de gado e de búfalo e cultivo de melancia, milho, feijão e abóbora (chamada de jerimum pelos moradores). Não há esgoto nas casas - os dejetos vão todo para o rio - e poucas têm filtragem de água. Os imóveis são construídos sobre madeiras e sempre bem acima do nível do chão - são chamados de flutuantes. É que entre março e abril, com o excesso de chuva, o rio enche e chega a invadir as residências, deixando a base dentro da água.

Os atendimentos serão no barco e na escola da comunidade, que recebe 118 alunos do ensino fundamental. O colégio de ensino médio mais próximo fica em Monte Alegre (PA), município a duas horas de barco, com 58 mil moradores. Na mesma cidade fica o atendimento mais perto em saúde. Em Ipanema, são realizadas apenas visitas domiciliares por agentes de saúde.

A expedição vai desta terça, 11, até a terça da próxima semana, dia 18. Vai passar também pelas comunidades de Purus (entre quinta e sexta, 13 e 14) e Vira Sebo (de sábado a terça-feira, 15 a 18), ambas também em Prainha.

___________________________

A repórter Millena Grigoleti viajou ao Pará a convite da Associação e Fraternidade Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus.

Relacionados